A Importância de unir Comunicação Interna e RH

18 abr 2018

A comunicação é uma parte fundamental da experiência humana. Podemos afirmar tranquilamente que comunicar-se é uma das condições essenciais para o desenvolvimento, seja pessoal ou empresarial. Neste cenário, a Comunicação Interna (CI) surge como uma ferramenta estratégica de relacionamento com os colaboradores, aumentando o comprometimento e, consequentemente, os resultados do negócio.

Mas engana-se quem acha que é compromisso ou dever apenas dos comunicadores  trabalhar com a Comunicação Interna. Esse elemento tão estratégico para as empresas é resultado de um alinhamento entre todos os departamentos, incluindo o RH.

Neste artigo, vamos mostrar porque a prática é uma das principais aliadas da equipe de Recursos Humanos nas organizações, mostrando o impacto dessa relação para o dia a dia empresarial. Vamos dar dicas também de boas práticas para quem trabalha com a Comunicação Interna.

Boa leitura!

Review sobre Comunicação Interna

A Comunicação Interna, ou comunicação com os colaboradores, pode ser resumida como o conjunto de informações estratégicas dentro da organização. São métodos e técnicas que constroem o relacionamento da empresa com o colaborador e influenciam no modo como as pessoas agem no trabalho.

Uma boa Comunicação Interna possibilita não só transmitir informações, como também contribui para uma correta divulgação dos valores, condutas, hábitos e sentimentos que a empresa deseja passar.

Quando bem trabalhada, a comunicação potencializa o sentimento de comunidade, identificação e pertencimento dos funcionários à companhia, além de melhorar qualitativamente os processos (vendas, atendimento, administrativo, etc.), através do fluxo contínuo de informações que se estabelece dentro da organização.

Segundo Daniel Costa, autor do livro Endomarketing Inteligente – a empresa pensada de dentro pra fora (2010), a prática dá suporte ao ambiente interno e permite a constante avaliação a partir de canais interativos, através dos quais os empregados possam se manifestar.

Logo, podemos concluir que hoje a CI é muito mais do que meramente informação. Ela se tornou formação.

Percebemos isso, quando seu impacto educa o funcionário a entender a estratégia de mercado, o mantém engajado com as prioridades, o deixa ciente de que ele é a razão da existência da empresa e, principalmente, que ele é o grande agente de resultados dentro da organização.

Além disso, trabalhar com a CI proporciona benefícios ao clima organizacional, tornando o ambiente corporativo mais harmonioso, com colaboradores mais integrados. É através dessa prática que são formados os comportamentos que ajudam enfrentar e gerir as crises e as mudanças organizacionais.

A Relação entre Comunicação e RH

Se recuperarmos conceitos de comunicação empresarial, podemos perceber que ela é segmentada em várias atuações, incluindo a administrativa que é de responsabilidade do RH.

Baseado no conceito da autora Margarida Kunsch, essa atuação do RH na comunicação permite viabilizar todo o sistema organizacional, por meio de uma confluência de fluxos e redes.

“Administrar uma organização consiste em planejar, coordenar, dirigir e controlar seus recursos de maneira que se obtenham alta produtividade, baixo custo e maior lucro ou resultados, por meio da aplicação de um conjunto de métodos e técnicas. Isso pressupõe um contínuo processo de comunicação para alcançar tais objetivos. É o que organiza o fluxo de informações, que permitirão à organização sobreviver, progredir e manter-se dentro da concepção de sistema aberto.”  (KUNSCH, Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada, 2003, p. 152).

Em virtude da comunicação trabalhar com questões subjetivas, não basta apenas discursar para as pessoas.

É preciso criar um alinhamento estratégico entre o que é administrativo com o que é culturalmente interno, resultando assim em uma comunicação alinhada com os objetivos.

“Quando o público a ser trabalhado é o interno, as áreas de comunicação social e de recursos humanos de uma empresa devem atuar em conjunto. Essa última é o setor capaz de gerar subsídios para que sejam trabalhadas informações sobre salários, calendários de trabalho, férias, entre outras, além de auxiliar na elaboração e na aplicação de pesquisas de clima.” (BRUM, Endomarketing: Estratégias de Comunicação Interna para empresas que buscam qualidade e competitividade, 1994, p. 75)

Como o RH pode atuar na Comunicação Interna

Uma comunicação alinhada com o RH pode se tornar poderosa dentro de uma empresa: estrutura informações administrativas com as de relacionamento, respeita a visão, missão e valores organizacionais, pensa no alcance e entendimento da mensagem, integra os funcionários, educa e mobiliza comportamentos, entre outros benefícios.

Mas tudo isso só é possível quando temos profissionais que reconhecem a importância da comunicação interna e que consigam desenvolvê-la com maestria.

Com base no E-Book “22 Boas Práticas de Comunicação Interna”, selecionamos 5 comportamentos básicos para a equipe de RH atuar ou auxiliar na CI. Confira:

1. Conheça sua Empresa

Além de saber e viver a Missão, Visão e os Valores de sua empresa, é importante estudar a história, entender a filosofia,  cultura, conhecer o negócio e ter sempre em mente os objetivos e expectativas que a diretoria tem com a comunicação interna.

2. Tenha um Planejamento da Área

A maioria das empresas se comunicam com seus colaboradores. Mas quantas fazem isto com uma estratégia bem definida e de forma planejada?

“Apenas 37% dos profissionais de CI possuem uma estratégia documentada do setor para os próximos 12 meses.” – Gatehouse

Realizar o planejamento da comunicação interna, alinhando todos os envolvidos, não é apenas uma “boa prática”, mas sim, um passo essencial para garantir que a informação siga em frente de forma organizada, consistente e com melhoramentos contínuos.

3. Faça mais do que Informar, Estimule a Ação

“Sabe qual é a melhor maneira de fazer um colaborador se engajar? Perceber que ele mudou.” – Maria Silva Monteiro

Dependendo do tamanho da empresa, da quantidade de colaboradores e elementos de distração, apenas repassar todos os comunicados efetivamente já se torna uma tarefa complicada.

Mesmo assim, o profissional que atua com Comunicação Interna deve dar um passo à frente e ser um agente de mudanças comportamentais dos colaboradores, sempre alinhado com os objetivos da organização.

4. Auxilie na Capacitação dos Líderes

Para os colaboradores, a maior parte das informações recebidas vêm de seus líderes e não do departamento de Comunicação ou RH. Inclusive, em diversas pesquisas neste setor, a falta de habilidade de comunicação dos líderes é o principal problema enfrentado pela equipe de CI.

Por isso, para realmente alcançar uma cultura efetiva de comunicação na empresa, a equipe de RH e CI devem desenvolver um programa de capacitação da comunicação para a liderança. E através de treinamentos, workshops, cursos, entre outros, aprimorar a habilidade destes agentes comunicadores.

5. Não Sobrecarregue o Colaborador de Informações

Assim como é importante ter uma regularidade em seus comunicados, também é importante não sobrecarregar o público com informações.

Com isso, novamente o diagnóstico e a segmentação dos colaboradores se mostra importante, possibilitando que a equipe de Comunicação Interna entregue a informação certa, para a pessoa certa e na hora certa.


Este artigo foi escrito pela equipe do Endomarketing.tv. Neste blog falamos principalmente sobre comunicação interna, gestão de pessoas, liderança e TV Corporativa como ferramenta para auxiliar em todos esses tópicos. O endomarketing.tv é uma iniciativa da Progic, empresa que possui uma solução completa de TV Corporativa para melhorar a comunicação com os colaboradores em sua empresa. Acesse nosso site e conheça a TV Corporativa Progic!

 

Deixe um comentário

18/04/2018 Isabela Pimentel

Vamos juntos?