Marketing digital: está na hora de parar com a busca cega por leads

06 set 2017

Não é novidade que as empresas precisam gerar lucro, do contrário seriam ONG. Mas isso não é atestado para sair por aí desesperado atrás de leads de uma maneira agressiva. Há outras formas mais agradáveis de se aproximar das pessoas e torná-las seus clientes. Uma delas é planejar o marketing digital de maneira bem diversificada e humanizada.Eu, particularmente, não gosto dessa tática de “x iscas para gerar leads” ou “técnicas matadoras para aumentar as vendas”. O consumidor mudou. Está mais bem informado e exigente.

De que adianta criar uma landing page para divulgação de um e-book sobre gestão de crise , se depois eu pego esse mailing e saio mandando conteúdos sem segmentação alguma? O uso do Inbound Marketing gera resultados bastante concretos para se criar uma conexão com o cliente, sem ser intrusivo, gerando confiança e proximidade.  Mas, para isso, ele precisa ser bem estruturado e planejado. Cada vez mais vemos uma queda no chamado marketing de interrupção para o advento do marketing de permissão: o usuário quer receber um conteúdo relevante e de qualidade, de acordo com suas escolhas!


Não dá para ficar no automático: vou fazer um ebook, um infográfico e um vídeo nessa semana. Ou apenas copiar tudo o que a concorrência faz. Pare e pense: Por que fazer? É o melhor formato para esse conteúdo? Antes de pensar no layout, e o tema? Cada indústria/mercado tem suas especificidades.

E para isso, é preciso entender a mentalidade das suas personas. Seus interesses, gostos, desejos, problemas que quer solucionar.

O usuário tem acesso a uma infinidade de conteúdos, então por que ele vai se interessar pelo seu material e não dos outros? É preciso ter um diferencial, um atrativo.  Para seu conteúdo ser relevante, é preciso haver uma química entre o que a  marca publica e aquilo que o leitor realmente deseja receber em diferente formatos, caso contrário,  será “apenas mais um spam”.

De que meu cliente realmente precisa? Isso tem que virar um mantra. E vá além. Ultrapasse as expectativas dele.

Conteúdo certo na hora em que ele precisa, que o faz pensar: “Poxa, isso foi escrito para mim.” E ele ainda vai compartilhar e procurar por mais conteúdo assim.Quando fazemos uma comunicação genuína, tratando as pessoas como únicas e empatia, geramos uma percepção positiva da marca e criamos um relacionamento verdadeiro.

Fale com sua equipe de vendas e de atendimento para saber os temas que mais interessam ao público. Analise as métricas com o pessoal de marketing digital e veja o que está performando bem ou não. Use as mídias sociais para ouvir seu cliente – sugestões, críticas e comentários –  o que engaja mais? Interaja com ele. Todo relacionamento criado precisa ser nutrido.

Fique por dentro das tendências da sua área de atuação. Nessa vida corrida, cheia de demandas, ofertas, informações e estímulos, o conteúdo tem que ser fácil de consumir e gritar aos olhos. “Olhe! Estou aqui e sou exatamente o que você procurava”.

Não se esqueça também da experiência do usuário. Você está criando conteúdo para o mobile? Seu site tem uma taxa de resposta adequada? Os mecanismos de busca estão punindo quem não é responsivo e não produz material de qualidade. E a hora de distribuir o conteúdo também é fundamental. Conteúdo é rei e a distribuição é rainha, assim dizem. Gaste o mesmo tempo que você levou para criar, para distribuir.

Use boas práticas e seja genuíno ao comunicar seu valor e sua marca. A busca cega por leads não vai surtir efeito, não é sustentável. As pessoas estão querendo conexão verdadeira com as marcas, com valores alinhados aos seus. E as empresas que vão se destacar são exatamente essas capazes de estabelecer elos com seus clientes, que tornam-se embaixadores da marca, nessa estratégia de cocriação de conteúdos e da imagem da marca.

Se elas encontrarem isso, é bem provável que virem clientes, fidelizem e até paguem mais por seu produto ou serviço ao ver ali um diferencial. Pense nisso.

Texto: Giane Gatti* e Isabela Pimentel
Imagem: Unplash

*Giane Gatti é jornalista, produtora de conteúdo e assessora de comunicação

Deixe um comentário

06/09/2017 Isabela Pimentel

Vamos juntos?