Métricas em comunicação: pra que te quero?

16 out 2017

Fazer comunicação sem definir indicadores e formas de acompanhamento dos resultados é impossível nos dias de hoje. Com o aumento da concorrência, é preciso fazer um bom diagnóstico, elaborar um plano integrado e estar exatamente onde seu cliente está, falando  sua língua.

Para falar um pouco sobre esse tema, conversamos com Gustavo Esteves, da Métrica Boss, empresa que vem se destacando nessa área. De acordo com o especialista, as principais métricas a serem adotadas depende de cada objetivo. Ele afirma que se estamos falando de avaliação da presença digital, pode-se considerar exibições e reconhecimento de marca. “Para isso eu listaria as sessões e volume de pesquisas pela marca no Google.  As sessões justamente para medir os acessos ao site e principalmente pelo orgânico, direto e Adwords, pois justamente medimos o reconhecimento da marca”, detalha.

Esteves explica que para a empresa começar a investir na mensuração de resultados, antes, é necessário criar uma “cultura de métricas”, levando em consideração a estruturação da equipe e obtenção de parceiro para atender a demanda. “Por exemplo,  voccê confia nos dados do seu Google Analytics? Sabe quem instalou? Quem configurou? Esse é o ponto inicial do negócio, como você vai começar a falar de métricas se não esta conseguindo confiar os tomar decisão baseada em dados errados? “, pondera.


É preciso criar uma “cultura de métricas” nas empresas

Gustavo conta que a área de métricas é desejo de muitas empresas e que todas elas possuem objetivos e buscam cumprir isso. “O problema é que muitas empresas possuem basicamente as metas e não as métricas que te ajudam a justificar os motivos daquela meta ter sido atingida ou não. As métricas estão no caminho para chegar ao objetivo e também nas justificativas do mesmo não ter sido atingido”, complementa.

Como parte do escopo, a  área de métricas vai analisar todos os dados do site e com isso os insights são dos mais variados, desde um nome de produto que os consumidores chamam de outra forma até um novo produto que pode ser lançado ou uma etapa do seu cadastro/compra que pode estar prejudicando a sua meta. ” Confie no seu Google Analytics, deixe alguém ou contrate uma empresa para ser responsável pela área, dê liberdade a essa equipe/parceiro. Por fim ouça e execute. Afinal, nenhuma ação é boa ou ruim antes de testar”, conclui.

Para saber mais dicas sobre métricas, acesse o Blog Métricas Boss e confira artigos inéditos.

Texto: Isabela Pimentel 
*Jornalista, Historiadora e  Especialista em Comunicação Integrada

Imagem: Divulgação /Viver de Blog 

Deixe um comentário

16/10/2017 Isabela Pimentel

Vamos juntos?