Política de comunicação: como fazer?

23 out 2020

Política de comunicação é algo realmente raro nas empresas brasileiras. Ela é um conjunto de diretrizes e processos para guiar relação de uma empresa com seus públicos estratégicos. Mas, como chegar lá?

É na política que pontos estratégicos serão detalhados, como relacionamento com imprensa, relacionamento em momentos de crise, comunicação digital, ações de marketing e etc.

“A política traz esse norte, seja para processos , ações ou produtos. É um verdadeiro guia”, destaca o professor  e consultor Wilson Bueno, da ComTexto.

Plano e política de comunicação 

Muita gente confunde os dois conceitos, mas é preciso diferenciá-los e saber quem vem antes. A política de comunicação é a base, definindo públicos estratégicos, propostas, diretrizes, ações e isso é consolidado no formato de um plano, com acompanhamento e mensuração de resultados.

O plano, assim, ajuda a implementar a política na organização, provendo diretrizes, produtos, iniciativas e processos. “Se quisermos criar uma ação de mídias sociais, isso deve estar previsto na política, ou seja, são os pontos importantes de ancoragem.   A base de respaldo do plano é a política de comunicação e isso é raro nas organizações brasileiras”, destaca Bueno.

Para dar certo, a política de comunicação precisa ser um processo participativo, de diálogo com os diversos públicos da instituição, obviamente, a liderança e alta gestão.

Assim sendo, a empresa que tem política sabe com quem deve se relacionar, em quais canais, criando ações e estratégias. “Dos pressupostos da política de comunicação é que vem o plano de comunicação integrada. Em tempos de sociedade conectada, não dá para trabalhar com base na intuição e achismp”, explica Bueno.

Sem política, só achismo

Sem acompanhamento de resultados e planejamento,  a comunicação fica sem foco e norte, trazendo riscos para a imagem e reputação das organizações. 

Ou seja, por trás de toda ação, post e campanha, deve estar claro o foco e objetivo, especialmente associados à dimensão estratégica. 

Dessa forma, sem considerar riscos, processos e ter um mapa claro de seus públicos de interesse, a organização fica à mercê da própria sorte, por isso, é essencial estudar, analisar cenários e desenvolver políticas de comunicação. Vamos fazer comunicação integrada e ser mais estratégicos?

Sua empresa tem política de comunicação?

Gostou do texto?

Assine nossa newsletter para receber dicas de #comunicacaointegrada #Estrategia #gestaodecises e #planejamentodecomunicacao todo mês

Conheça nossos Materiais gratuitos sobre como fazer comunicação integrada e planejamento de comunicação.

Acesse também as aulas semanais no Youtube

Texto: Isabela Pimentel 
*Jornalista, Historiadora e  Especialista em Comunicação Integrada
Imagem: Divulgação

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
23/10/2020 Isabela Pimentel

Contato